Etiquetas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Um dos melhores livros que já li. Vale mesmo ler!

Fica só aqui um texto que diz muito sobre a vida.

“Se o dinheiro era a única coisa que separava um prisioneiro da liberdade, então ele já estava praticamente livre.

(…)

O Detento 37 era novamente um homem livre – livre e dono de uma imensa fortuna.

As ilhas gregas pareciam o paraíso. Sua luz. Seu mar. Suas mulheres.

Não havia nada que o dinheiro não pudesse comprar – identidades novas, passaportes novos, esperanças novas. Ele escolheu um nome grego – Andros Dareios -, pois Andros significava “homem” e Dareios, “rico”. As noites escuras na prisão o haviam deixado com medo, e Andros jurou para si mesmo que nunca mais seria preso. Raspou os cabelos revoltos e abandonou para sempre o mundo das drogas. Recomeçou a vida do zero – explorando prazeres nunca antes imaginados. A serenidade de velejar sozinho no azul-escuro do Egeu substituiu o barato de heroína; a volúpia de abocanhar pedaços suculentos de arni souvlakia direto do espeto tornou-se seu novo ecstasy; e a emoção de saltar das encostas escarpadas para o mar cheio de espuma de Mykonos virou sua cocaína.

Eu nasci de novo.

Andros comprou uma ampla villa na ilha de Syros e se instalou entre a bella gente na exclusiva cidade de Possidonia. Esse novo mundo girava em torno não “penas da riqueza, mas também da cultura e da perfeição física. Seus vizinhos tinham muito orgulho de seus corpos e mentes, e isso era contagioso. O recém-chegado começou a correr na praia, a bronzear o corpo pálido e a mergulhar na leitura. Andros leu a Odisseia, de Homero, e ficou fascinado pelas imagens de fortes homens de bronze travando batalhas naquelas ilhas. No dia seguinte, começou a fazer musculação. Ficou maravilhado ao ver como seu peito e seus braços logo aumentaram de volume. Aos poucos, passou a sentir os olhares das mulheres observando-o, e a admiração delas era embriagante. Ele ansiava por ficar ainda mais forte.

E ficou.

Com a ajuda de ciclos de anabolizantes agressivos, misturados a hormônios de crescimento contrabandeados e intermináveis horas de malhação, Andros se transformou em algo que jamais imaginara vir a ser: um espécime perfeito de homem. Sua estatura e sua musculatura aumentaram e ele desenvolveu peitorais fortes e pernas grossas, musculosas, que mantinha sempre bronzeadas.

Agora todo mundo estava olhando.

Como Andros tinha sido alertado, os potentes anabolizantes e hormônios, além de modificar seu corpo, transformaram sua voz em um sussurro rouco que o fazia se sentir ainda mais misterioso. A voz suave e enigmática, o físico musculoso, o dinheiro e a recusa em falar sobre seu passado secreto eram uma combinação irresistível para as mulheres que o conheciam. Elas se entregavam com facilidade, e ele as satisfazia. Ninguém se fartava dele – das modelos de passagem pela ilha para fazer ensaios fotográficos às universitárias norte-americanas virgens em férias, passando pelas esposas solitárias dos vizinhos e por um ou outro rapaz.

Eu sou uma obra-prima.

No entanto, com o passar dos anos, as aventuras sexuais de Andros começaram a perder o encanto. Assim como todo o resto. A culinária da ilha deixou de ter o mesmo sabor, os livros já não prendiam seu interesse e até os estonteantes poentes vistos de sua villa pareciam sem graça. Como isso é possível? Apesar de ter apenas 20 e poucos anos, sentia-se velho.

O que mais a vida tem a oferecer?

Ele havia esculpido o próprio corpo para transformá-lo numa obra de arte; havia se instruído e alimentado a mente com cultura; fizera do paraíso seu lar e tinha o amor de qualquer pessoa que desejasse.

No entanto, por incrível que parecesse, sentia-se tão vazio quanto naquela prisão turca.

O que está faltando para mim?”

 O sujeito acaba depois por encontrar a sua missão de vida, ainda que um bocado negra, mas bem, foi a sua escolha.

Este livro vale mesmo apena ser lido.

Fazer download! 

Advertisements