Etiquetas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Neste livro o Dr. John Medina fala como sobre tirar o máximo do nosso cérebro.

Deu o exemplo de um homem que lê duas páginas de um livro ao mesmo tempo, uma com cada olho e de como ele consegue firmar o conteúdo na sua memória para sempre. (Nota: este homem é autista, e cada parte do seu cérebro funciona de maneira independente).

O cérebro não presta atenção a coisas aborrecidas, e quando encontra alguma coisa interessante fica atento no máximo 10 minutos, depois disso deixa de prestão atenção, a não ser que o assunto volte e ficar interessante.

Uma sesta de 26 minutos aumenta a nossa performance em 34% de acordo com uma experiência feita pela NASA.

Começamos com o exercicio físico.

“Exercise boosts brain power”.

O exercicio físico é poderoso: Um homem para festejar o seu aniversário foi algemado, e com um cabo ligado entre ele e 70 barcos cada um com uma pessoa lá dentro, nadou 1.5 milhas, cerca de 2.5 km, para festejar os seus 70 anos!

Em qualquer teste mental, aqueles que fazem exercicio físico conseguem sempre melhores resultados do que aqueles que não fazem exercício.

O exercicio físico diminui o risco de Alzheimer em 60%.

20 minutos de caminhada todos os dias reduz o risco de AVC em 57%.

Quando o açucar é transformado em energia, produz-se também toxinas principalmente constituídas por electrões. Ora ainda bem que respiramos pois o oxigênio absorbe esses electrões e tira-os do nosso corpo.

O cérebro pesa apenas 2% do nosso peso total e usa 20% de toda a energia. (Nota: em esforço máximo o numero sobe para 44%)

Quando o cérebro esta em funcionamento total, usa mais energia por unidade de tecido do que as pernas em esforço máximo.

Mais do que isso, apenas 2% dos neurónios estão ligados de uma só vez ou o cérebro ficava sem energia em forma de açucar e nós desmaiavamos.

Os cientistas estimam que 99.99% de todas as especies que já viveram no nosso planeta estão extintas.

Existem duas maneiras de sobreviver ao perigoso ambiente, ou ficas mais forte, ou mais esperto. Os seres humanos escolhera a segunda opção.

Andar em duas pernas gasta menos calorias, além de deixar as mãos livres. Foi uma das razões pelas quais evoluímos.

A parte do cérebro humano que nos distingue de todos os animais é o cortex pré frontal.

Numa experiência com pássaros, o cérebro do grupo de pássaros que tinha sido treinado para resolver problemas complexos tinha mais ligações entre os neurónios e estas eram mais complexas, do que aqueles pássaros que não faziam nada.

Os animais em estado selvagem têm cérebros 15% a 30% maiores que os da mesma raça domesticados. Isto acontece porque videndo num ambiente perigoso, o cérebro fica mais forte e complexo.

O cérebro funciona como um musculo, quando mais o usarmos, maior e mais complexo fica.

Durante a adolescência o desenvolvimento do cérebro é igual ao desenvolvimento do corpo.

Durante uma cirurgia ao cérebro o neuro cirurgião tem de passar algumas horas e mapear o cérebro do paciente porque não há dois cérebros iguais, de facto, dois cérebros que parecem iguais a olho nu são completamente diferentes quando analizados ao pormenor, ou seja, num cérebro a parte responsável pela fala pode ser numa parte, onde noutro cérebro seja noutro lugar completamante diferente.

Fala agora sobre a historia de uma mulher que teve um AVC e ficou com a parte de trás do cérebro afectada. O resultado foi que ela não prestava atenção a nada que entrasse apenas no campo visual do seu olho esquerdo. Apenas comia a parte do lado direito do prato, deixando a comida toda do lado esquerdo. Também punha batom apenas na parte do lado direito dos lábios.

Quando colocamos palavras por ordem, somos capazes de nos lembrar delas 40% melhor do que se forem colocadas aleatóriamente.

Um homem com danos no cérebro foi operado e parte do cérebro removido. Agora ele não consegue converter memórias de curto prazo para longo prazo, significa que pode conhecer uma pessoa e passado 1 hora não se lembrar de a ter conhecido. Também não se reconhece ao espelho porque a unica coisa de que se lembra era de se ver ao espelho quando era novo. Agora não reconhece nada que tenha visto.

Um rapaz chamado Tom consegue tocar qualquer música no piano, depois de a ter ouvido uma unica vez. Consegue também com uma mão tocar uma musica, com a outra, outra música e ainda cantar uma outra música diferente!

Outra mulher sofreu um AVC numa zona do cérebro que a deixou incapaz de escrever vogais, se tiver de escrever “Your dog chased the
cat” ela só escreve “Y_ _ r d _ g ch _ s _ d t h _ c _ t” – sem vogais como estão a ver.

Aqui vou deixar-vos de boca aberta. Um homem chamado Miguel Najdorf jogou 45 jogos de xadrez em 11 horas de olhos vendados! Ganhou 39 jogos, empatou 4 e perdeu 2.

Solomon Shereshevskii, um jornalista Russo, não conseguia esquecer nada. Qualquer palavra ou lista de palavras que lhe dessem para memorizar em 3 ou 4 segundos, ficava na sua memória para sempre. Numa experiência foi capaz de recordar o que lhe tinham pedido para memorizar – 15 anos depois! Isso afectava a sua maneira de aprender. Como não conseguia esquecer tinha tanta informação na sua cabeça que não conseguia dar um sentido aos poemas e até mesmo a uma simples fraze.

Insónia Familiar Fatal é uma tipo de insónia total que afecta 20 familias em todo o mundo. O afectado começa a sentir os primeiros sintomas na idade adulta, e quando passa a insónia total entra em coma algum tempo depois e morre.

Quando estamos a dormir o nosso cérebro não fica inactivo, longe disso, fica até mais activo durante o sono do que no estado normal de vigília.

Quando dormimos 6 horas por noite durante 5 dias, no final desses 5 dias ficamos com a mesma acuídade mental de uma pessoa que tenha estado 48 horas sem dormir.

Se um homem de 30 anos dormir 4 horas por noite durante 6 dias, a quimica em algumas partes do seu corpo vão ficar em valores de alguem que tenha 60 anos. Logo que volte a dormir normalmente, a quimica demora uma semana a voltar aos 30 anos outra vez.

O cérebro stressado não aprende da mesma maneira que um cérebro que esteja relaxado. Numa experiência colocaram um cão numa caixa onde recebia choques de cada vez que tocasse nas suas bordas. Tudo o que o cão tinha de fazer para evitar os choques era saltar para fora da caixa, e isso mesmo foi-lhe mostrado pelos cientistas. Mas o cão com medo de apanhar um choque ao saltar, continuava dentro da caixa. Ora, se não houvesse choque, o cão simplesmente saltava fora da caixa sem problemas.

Em testes cognitivos os adultos com elevados niveis de stress têm uma performance 50% pior do que os adultos sem stress.

Tim é um rapaz que vê cores á medida que vê letras. Quando vê a letra A, vêm também tudo vermelho á sua volta. Quando vê o O, tudo fica azul. Quando lê um livro parece que está numa discoteca pois todas as cores mudam rapidamente. Isto acontece a 1 em cada 2000 pessoas, alguns dizem 1 em cada 200.

A visão é o nosso sentido mais dominante usando metade do nosso cérebro.

Nós so vemos o que o nosso cérebro vê e isso nem sempre está 100% correcto.

Os “neurónios espelho” são neuronios que espelham a actividade que vêem no ambiente. Nós temos estes neuronios e os macamos também. O livro não especificou se outros animais também os têm.

Fazer download!

Anúncios