Etiquetas

, ,

286 páginas

No inicio o livro promete acesso a conhecimento, a uma fonte de conhecimento infinita. Contudo o autor explica que este tipo de conhecimento só funciona se acreditar-mos nele, como um placebo. Qualquer semente de dúvida na formulação das afirmações quebra a nossa ligação com o estado de mente que proporciona o acesso a esse conhecimento.

Começa agora por explicar que o universo tem 4 dimensões: Largura, altura, profundidade e tempo. Agora explica que existem mais estrelas no Universo do que grãos de areia em todas as praias da Terra inteira. Da cada vez que enchemos as mãos com areia temos aproximadamente 10.000 grãos de areia nelas. Com a teoria da relatividade de Einstein os fisicos conseguem calcular a idade do Universo com uma precisão á escala dos macro segundos! Uau, agora uma coisa que nunca tinha pensado nela.

Se queremos comprimir qualquer coisa, tipo uma folha de papel, quando mais a queremos comprimir, mais energia temos de exercer. Imaginem agora a quantidade de energia que foi necessária para comprimir o Universo até uma singularidade. A fisica quantica é tão complexa e complicada que até as mentes mais brilhantes como Einstein quase ficaram loucos de pensar nela. Quem somos nós? A cada 7 anos todas as células do nosso corpo são renovadas, portanto, para onde fomos? Sabiam que perdemos 21.3 gramas no momento da nossa morte? Como tal alguns especialistas concordam que parte da nossa consciência venha de qualquer coisa que não seja só do cérebro.

Não existe nenhuma prova de que quando morremos vamos para o céu se nos portamos bem e para o inferno para sermos torturados eternamente se nos portamos mal, mas ainda assim 99% da população acredita nesta teoria. E porquê? É porque lhes foi feita uma lavagem ao cérebro para acreditarem em tal. O autor explica que vivemos num Multiverso com milhões de universos colocados uns sobre os outros como uma pilha de DVD’s e que a cada decisão que tomamos alteramos o nosso Multiverso e vamos sofrer as consequências dessa decisão. Fala agora sobre de como as nossas mentes operam em dois estados completamente diferentes, a mente consciente e a mente subconsciente. Fala agora de um exemplo pratico. Um professor numa aula com um gerador de eventos aleatórios que gerava cores verdes e vermelhas pediu á classe pare desejar que aparececem mais verdas do que vermelhas e assim aconteceu, quando o que deveria de acontecer era 50%-50%!

Outro exemplo ainda mais assustador.

Experimentaram gravar uma cassete que fazia cliques aleatorios nas colunas. Mandaram uma cópia dessa cassete a uma turma a milhares de kilometros de distancia e pediram para desejar mais cliques na coluna da direita e foi isso mesmo que aconteceu! Conseguiram mudar a informação da cassete com o seu pensamento! Quando examinaram a cassete original exactamente o mesmo tinha acontecido! Isto foi feito nos anos 70 com o Professor Robert Jahn of Princeton University.

O autor explica que é tão dificil para uma pessoa de hoje aceitar o conceito de um Multiverso como foi dificil para o homem aceitar que a Terra é redonda e que é a Terra que anda á volta do Sol.

A velocidade de transmissão de informação de um neurónio para outro neurónio é de 120 metros por segundo, enquanto que num chip de computador é de 97.000.000 metros por segundo. Os cientistas estimam que mesmo que o cérebro transmitisse informação de um neurónio para outro tão rápido como um computador, ainda assim demorava mais do que a idade do Universo para calcular uma simples percepção da realidade. No entanto se o cérebro funcionasse como um computador quantico, seria muito fácil calcular todas as hipóteses possíveis de realidade e chegar ao cálculo correcto. Alguns neurologistas dizem que a consciência humana não se limita ao cérebro.

O livro fala sobre muito mais, aconselho-vos mesmo a ler.

Advertisements